quarta-feira, 18 de Junho de 2008

Tipos de competição

Os tipos de competição mais conhecidos são:

- Ensino, dentro deste o Dressage
- Saltos de obstáculos
- Raides de resistencia equestre
- Corridas de velocidade
- Atrelagem
- Concurso completo de equitação
- Horseball
- Equitação de trabalho
- Apresentação Equestre
- Turismo Equestre

Doenças

Fungos
Os fungos estão normalmente presentes no meio ambiente e na pele dos animais com uma certa abundância, mas apenas algumas espécies apresentam a capacidade, em determinadas circunstâncias, de causar doença. Os problemas de pele nos cavalos não são situações preocupantes. Na verdade, alguns acabam por se resolver sem qualquer tipo de tratamento, embora possa demorar algum tempo. Outros tornam-se bastante críticos, quer pela possibilidade de contágio ao homem, como é o caso da tinha (fungos) e da sarna (infecção por ácaros, pequenos parasitas da pele), quer pela gravidade da doença e dos seus sintomas.


Animais com que por exemplo, se coçam até no próprio arreio ou em qualquer superfície rugosa ou mesmo cortante, provocando feridas que constituem uma porta de entrada para todo o tipo de infecções. Os fungos estão normalmente presentes no meio ambiente e na pele dos animais com uma certa abundância, mas apenas algumas espécies apresentam a capacidade, em determinadas circunstâncias, de causar doença. Os fungos são agentes que facilmente se instalam quando outros factores danificam a pele, ou mesmo quando o sistema imunitário se encontra mais fraco, não sendo por vezes a causa primária da doença. Neste tipo de infecção por fungos os animais afectados apresentam várias áreas de descamação (zonas sem pêlo).



As situações de natureza alérgica são também bastante frequentes, podendo ser causadas por alimentos, pelo contacto com produtos químicos aplicados nas instalações, por medicamentos, por produtos de limpeza ou insecticidas aplicados sobre os animais, por picadas de insectos, etc.. As picadas das moscas são precisamente uma das principais causas de reacções alérgicas no cavalo. Existe uma grande variedade capaz de desencadear este tipo de reacções. São moscas extremamente pequenas, mas de picada dolorosa, activas em tempo quente e sem vento que mais actuam nas alergias dos cavalos. Também as larvas desenvolvem-se em águas estagnadas. Apenas alguns cavalos desenvolvem uma reacção de sensibilidade às suas picadas. As lesões localizam-se na cabeça, orelhas, peito, crina e base da cauda, podendo variar consoante a espécie que lhe pique. Esta situação tende a agravar-se ano após ano, devido á melhoria durante os meses de Inverno, e não tem cura desde que estejam presentes este parasitas



O seu tratamento passa, portanto, pelo controlo destes insectos através do estábulo, com o uso de insecticidas ou repelentes, de redes para mosquitos, e ainda pela administração de medicação apropriada de modo a eliminar ou reduzir o contágio. Certos animais desenvolvem reacções inflamatórias superficiais em zonas do corpo (geralmente no focinho e na extremidade dos membros). São processos de fotosensibilização, associados geralmente à ingestão de certas plantas ou a alterações do metabolismo do fígado. Como podemos constatar, situações aparentemente idênticas podem ter causas bastante distintas.



A base da cauda coçada e sem pêlo, por exemplo, é geralmente um sinal de parasitismo intestinal, mas também pode tratar-se de um caso de picada de insectos, alergia alimentar, sarna. Mesmo depois do cavalo parar de se coçar ainda temos de esperar um a dois meses até a cauda voltar a crescer. Convém não esquecer que tratar os animais pode não ser suficiente: o ambiente, as camas, o material de limpeza, os arreios, devem merecer atenção pois estão muitas vezes implicados com a importação de doenças para o animal.

Cólicas
As cólicas começam por uma dor abdominal de origem situada quase sempre no nível do tubo digestivo, este típico de cólicas são provenientes no estômago e no intestino. O cavalo tem dor de barriga, "Raspa" dá coices, olha o flanco, agita-se, deita-se, rebola-se, transpira, exterioriza o pénis (caso do macho), Fica em posição de cão sentado e apresenta os olhos vermelhos. Mesmo se na maioria dos casos, elas se resolvem rapidamente, as cólicas são em todo o caso, causas frequentes de mortalidade.
Quais os tratamentos?
As cólicas benignas são as mas frequentes. Trata-se na maioria das vezes de um sintoma doloroso causado pelo stress ou a uma sobrecarga alimentícia no nível do intestino grosso. O tratamento é clássico, consiste em por o cavalo a dieta, faze-lo caminhar para melhorar a movimentação do estômago e a sua utilização, as vezes aconselha-se o uso de anti inflamatório para aliviar. Tem que evitar que o cavalo se role. O veterinário dará ao animal, se for preciso pelo médio de uma sonda, azeite de parafina para a ajuda da , reabsorção de uma eventual compactação.Em certos casos mais raros, assim como uma deslocação do cólon que pode ir se agarrar em cima do fígado ou no caso de cólicas de origem infecciosa, se precisa de um tratamento médico mais seguido e importante.O cavalo tem então que se dirigir a unidade de cuidados intensivos de um centro especializado onde será medicado ate recuperar mas muitas vezes o animal acaba por não sobreviver.
As esponjas são tumores geralmente benignos mas conservam sempre uma malignidade imprevisível. Considera-se hoje que os cavalos de pelagens escuras têm uma maior malignidade do que os que surgem nos de pelagens claras. As zonas do corpo do cavalo mais atingidas são a face interna da cauda, o períneo, o aparelho genital externo, as glândulas parótidas, os membros, o pescoço, as orelhas, as pálpebras e mais raramente certos órgãos internos. A maior parte destes tumores são benignos inicialmente, mas sem que se saiba porquê, adquirem um grau considerável de malignidade ao longo dos anos. Nos cavalos ruços a sua presença é bastante mais favorecida por alterações do metabolismo da melanina.
Não existe nenhum tratamento miraculoso para este problema. Face a um pequeno ou pequenos tumores recomenda-se a expectativa e a não intervenção. Face a tumor de grande massa recomenda-se a pequena cirurgia mais abrangente possível, porém, as recidivas são muito frequentes.Em conclusão podemos dizer que este é um problema para a qual as novas tecnologias ainda não encontraram uma resposta segura e eficaz.

Morfologia do Cavalo


O cavalo é um animal onde se conjugam a estrutura e a função. O seu corpo é adaptado para a velocidade e para a grande dimensão, e é esta combinação que nos ajuda a compreender a sua estrutura. Os seus membros são especializados, têm um número de dedos muito reduzido, e são acompanhados pela perda dos músculos - os que permitem a outros animais agarrar objectos. O cavalo apenas move os membros para a frente e para trás o que lhe dá excelentes meios de propulsão. A força de que necessita é dada por músculos muito desenvolvidos que estão ligados aos ossos das coxas, tronco e antebraços.



A pele

A pele do cavalo possui três camadas:
- Camada celular, que quando a superfície se desgasta, auto-reparara-se;
- Camada sub-epitélial em que se encontram os sensores da dor e que alimenta a camada superficial;
- Camada sub-dérmica que isola a pele do osso ou do músculo que fica por baixo dela.

O sebo, substância gordurosa, que se encontra na pele e permite a formação de uma camada impermeável que protege o cavalo da humidade e do frio.


Os músculos

Os músculos do cavalo consistem em massas musculares ligadas aos ossos por um lado e aos tendões por outro. Os ligamentos, assim como os tendões, são relativamente curtos, tal como os reforçadores de articulações. No entanto há ligamentos especiais: o ligamento por detrás da articulação do joelho e o suspensor, que esta ligada à parte superior traseira da canela e o suspensor, que tem a extremidade superior ligada à parte superior traseira da canela e na fila inferior dos ossos do joelho, a extremidade inferior ligada aos sesamóides, por baixo do boleto.




O esqueleto

O cavalo é constituído por cerca de 210 ossos. O esqueleto suporta os músculos e os órgãos internos mas dá também mobilidade suficiente, para que o animal se deite, paste e se desloque a diversas velocidades. As articulações são formadas por ossos, que são cobertos por cartilagem e são ainda constituídas por uma cápsula que seguram os ossos.
No cavalo o esqueleto adapta a sua estrutura aos seus requisitos por exemplo: crânio alongado dá espaço para os dentes enquanto que as órbitas estão posicionadas de maneira a que o cavalo consiga ter visão alargada de tudo á sua volta para se poder defender do perigo.











Pelagem dos Cavalos

Cores da Pelagem

Devido a várias combinações de cores, resultam inúmeras pelagens e uma multiplicidade de padrões. Existem também devido a acidentes, muitas marcas de pele e de coloração. A melanina é um pigmento que tem muita importância na cor da pelagem. Este pigmento é o que transmite cor na pelagem dos cavalos, excepto na cor branca, pois quando há impedimento do desenvolvimento da pigmentação, produzem-se pêlos brancos. Logo foi concluído que a cor branca não é verdadeiramente uma cor, apenas o resultado da ausência de pigmentação (a melanina).
As crinas, a rabada, as extremidades das orelhas e os membros são normalmente regiões onde a coloração é diferente. Apenas em algumas pelagens é que se encontra mais comum o seu aparecimento.
As pelagens típicas são o castanho, o ruço e alazão.

- Branco
-Preto
- Castanho
- Lazão
- Isabel
- Champanhe
- Baio
- Palomino
- Ruço
- Ruão- Rosilho
- Ruão- Preto
- Tobiano
- Overo
- Appaloosa
Centros Hípicos

Acavalo
Quinta dos Morangos - 2100-651 Biscainho

Ass. Equestre Desp. de Forjães
Campo de Ramalde, Igreja 4740-438 Forjães

Ass. Equestre de Fátima
Pedreira - Vale Cavalos

Ass. Equestre Micaelense
S. Miguel - Açores

Ass. Hípica da Madeira
Funchal

Centro Equestre de Bucelas
Bucelas

Centro Equestre Francisco Alcaide
Mato D´Eira / Ortigosa

Centro Equestre de Guimarães
Quinta da Veiga - Matamá Apartado 220 - 4800 Guimarães

Centro Equestre "O Ilhéu"
Angra do Heroísmo – Açores

Centro Equestre João Cardiga
Estrada do Caminho da Serra Casal da Serra -Leceia, Queluz

Centro Equestre de Lagameças
Águas de Moura

Centro Equestre da Lezíria Grande
E.N.1 Povos 2600 Vila Franca de Xira


Centro Equestre Loureiro Velho
Qta Loureiro Velho - Fermentões - 4810 Guimarães

Centro Equestre Qta do Cavalo
Monte Francisco - 8650 Castro Marim

Centro Equestre Qta da Fonte Santa
Estrada do Lugar do Além - 1675 Caneças

Centro Equestre Qta Santo António
Ereira

Centro Equestre Qta Senhor Serra
Largo 5 de Outubro - 2745 Belas

Centro Equestre Qta da Várzea
Quinta da Várzea 2715 - Almargem do Bispo, Sintra

Centro Equestre de Tremelgo
Marinha Grande

Centro Equestre da Trofa
Trofa

Centro Equestre da Univ. de Évora
Évora

Centro Equestre do Vale da Cela
Quinta do Vale da Cela - 2460 Alfeizeirão

Centro Equitação Qta da Areosa
Tala, Belas


Centro Equitação Qta das Oliveiras
Qta das Oliveiras - E.N. 125 - 8800 Tavira

Centro Hípico A.C.P.C.A.R.
Quinta da Feiteira Apart. 18 - Abrantes 2206-909

Centro Hípico Alcaria
Alcaria 2840 Porto de Mos

Centro Hípico Atalaia
Quinta da Atalaia - Odiáxere - 8600 Lagos

Centro Hípico de Stª Barbara
Quinta de Stª Barbara – Constância

Centro Hípico Belmonte
Urbanização de Belmonte 8500 Portimão

Centro Hípico do Cabanão
Herdade do Pontão - Rio Frio - 2955 - Pinhal Novo

Centro Hípico do Carvalhal
Lugar do Carvalhal - Serzedelo - 4830 Póvoa de Lanhoso

Centro Hípico Casa do Souto
Souto - Sernade- 4610 Felgueiras

Centro Hípico Casa do Outeirinho
Lugar do Outeirinho - 4760 Vila Nova de Famalicão

Centro Hípico Casal do Penedo
D. Maria / Caneças

Centro Hípico Casal de São José
Caixa Postal 192 –P Areias-Peares-Quelfes 8700 Olhão


Centro Hípico de Coimbra
Mata do Choupal / Coimbra

Centro Hípico de Coruche
Coruche

Centro Hípico da Coutada
Atouguia da Baleia – Peniche

Centro Hípico Dom Cavalo
Milagres / Leiria

Centro Hípico Equitop
Quinta da Moura, Murganhal Caxias, Oeiras

Centro Hípico da Costa do Estoril
Av. da Charneca, 186 2750-530 Cascais

Centro Hípico de Évora
Évora

Centro Hípico de Figueiró dos Vinhos
Figueiró dos Vinhos

Centro Hípico de Fontanelas
Fontanelas – Sintra

Centro Hípico Granja Paraíso
Granja Paraíso, Fonte de Sesimbra - 2970 Sesimbra

Centro Hípico de Joane
Cornide - 4760 Joane Vila Nova Famalicão

Centro Hípico José P. P. e Melo
Quinta Vista Alegre / Ílhavo

Centro Hípico Lebreiro da Azambuja
Rua D. Sancho I - 25 2050 Azambuja


Centro Hípico de Leião
Casal das Pedreiras - Leião - Porto Salvo, 2780 Oeiras

Centro Hípico da Lourinhã
Quinta da Serra - Ventosa 2530 Lourinhã

Centro Hípico Malta da Costa
Rua do Outeiral, 352 - 4405 Serzedo Vila Nova de Gaia

Centro Hípico do Linhó
Rua António dos Reis nº76 Linhó 2710 Sintra

Centro Hípico de Miranda do Corvo
Quinta da Paiva / M. Corvo

Centro Hípico Montebelo
3510 Farminhão – Viseu

Centro Hípico Moita Miroásis
Quinta dos Prazos- Caminho da Bela Vista - 2860 moita

Centro Hípico Monte dos Aroeirais
Fronteira

Centro Hípico Nicolau Pernes
Golegã

Centro Hípico de Nisa
Nisa

Centro Hípico O Paddock
Sintra

Centro Hípico Quinta da Granja
Quinta da Granja - Várzea - 4610 Felgueiras


Centro Hípico Paraíso dos Cavalos
Apartado 3751 8135 Almancil

Centro Hípico Meridien Penina
Est. NC 125 - Penina 8500 Portimão

Centro Hípico Pinetrees
Estrada de Ancão 8135 Almancil

Centro Hípico de Portalegre
Apt. 76 Bairro dos Assentos - 7300 Portalegre

Centro Hípico Sport Club do Porto
Rua Silva Porto, 201 4250-472 Porto

Centro Hípico Porto e Matosinhos
Leça Palmeira

Centro Hipico de Quiaios
Quinta das Rolas - Figueira da Foz

Centro Hípico Quinta da Aldeã
Rua das Casas Novas, 82 6005-035 Alcains

Centro Hípico Quinta dos Amigos
Almancil

Centro Hípico Quinta da Beloura
Rua do Moinho Zangão nº 09, 2710-333 Sintra

Centro Hípico Quinta da Bicuda SHS
Torre / Cascais

Centro Hípico Quinta do Cadoiço
Quinta do Cadoiço - 8100 Loulé

Centro Hípico Quinta do Lago
Quinta do Lago

Centro Hípico Quinta da Marinha
Quinta da Marinha Casa 25 - 2750-715 Cascais

Centro Hípico Quinta do Paraíso Alto
Qta. do Paraíso Alto – Fronteira - Bensafrim 8600 Lagos

Centro Hípico Quinta do Picão
Azeitão

Centro Hípico Quinta da Rainha
Torres Novas

Centro Hípico Quinta de S. Jorge
Santa Cruz – Madeira

Centro Hípico Quinta da Varzea
Quinta da Várzea 2715 - Almargem do Bispo, Sintra

Centro Hípico de Rio Frio
Herdade de Rio Frio

Centro Hípico de Silves
Sitío da Cruz de Portugal Apt.231 - 8300 Silves

Centro Hípico da Sobreda
Sobreda

Centro Hípico S. Pedro
S. Pedro / Tomar

Centro Hípico Tiffany's
Vale Grifo 1677-E Almádena 8600-102 LUZ Lagos

Centro Hípico Vale Navio
Estr. da Branqueira 8200 Albufeira

Centro Hípico Vale de Éguas
Vale de Éguas - 8100 Loulé

Centro Hípico Vale de Ferro
Vale de Ferro - Mexilhoeira Grande - 8500 Portimão


Centro Hípico Vale de Ouresses
Cacém

Centro Hípico Vale do Sousa
Monte do Amparo - 4620 Lousada

Centro Hípico Val Flor
Qta. da Quarteira - Boliqueime 8100 Loulé

Centro Hípico Vilamoura
Qta. da Quarteira - Boliqueime 8100 Loulé

Centro Hípico Viseu
Rio de Loba / Viseu

Centro Hípico Zona Verde
Fontanheira / Carregosa

Clube Equestre da Coudelaria
Coutada do Arneiro 7440-152 Alter do Chão

Clube Hípico Hipódromo Ponte Lima
Ponte Lima

Hípico de Sezim
Guimarães

Companhia das Lezírias
Largo 25 de Abril, 17 2135-318 Samora Correia

Equivarandas
Cartaxo

Escola de Equitação de Alcainça
Alcainça

Escola de Equitação de Alpiarça
Rua José Relvas, 374 Alpiarça


Escola de E. do Colégio V. da Gama
Meleças – Sintra

Escola de Equitação da GNR – Loulé
8100 Loulé

Escola de Equitação "O Jockey"
Rua Quinta do Convento - 2825 – Sobreda

Escola de Equitação Manuel Possolo
Cascais

Escola Equestre D´Aveiro
Vilarinho

Escola Equestre Lusitana
Quinta do Regato – Óbidos

Hipódromo da Bairrada
Arcos - 3780-291 Anadia

Lusitanus
Largo Marquês de Pombal, 25 2150-130 Golegã

Malaca
Quinta da Caridade - Pontével 2070 Cartaxo

Morgado Lusitano
Qta de Stº António de Bolonha - 2625 Póvoa de Sta Iria

Picadeiro Cavalo Lusitano
Largo General Guerra, 23 2080-036 Almeirim

Picadeiro Quinta da Horta
Fonte da Senhora - Atalaia - 2890 Alcochete









Raças de Cavalos

Andaluz (espanhol)
Anglo-Árabe
Appaloosa
Árabe (PSA)
Berbere
Crioulo

Falabella
Hunter (Caçador)
Lusitano (PSL)
Morgan
Orlov Trotter
Pinto
Paso

Quarter horse
Sadlebrer

Shagya Árabe
Sorraia
Puro Sangue Inglês(PSI)
Welsh cob
Galiceno
Cavalo Finlandês
Danish Warmblood
Fredriksborg

Oldenborg

Coudelarias de Portugal

  • Coudelaria Palha Blanco.
  • Coudelaria Ortigão Costa
  • Coudelaria Nacional.
  • Coudelaria Alter Real
  • Coudelaria Manuel Veiga.
  • Coudelaria Brito Paes.
  • Coudelaria Francisco Lobo Vasconcelos.
  • Coudelaria Manuel Lupi.
  • Coudelaria Henrique Abecassis.
  • Coudelaria Francisco Gaspar
  • Coudelaria António de C. Van-Zeller Pereira Palha
  • Coudelaria José e João Veiga Maltez
  • Coudelaria José Lupi
  • Coudelaria Madalena Abecassis
  • Coudelaria Sabino Gonçalves
  • Coudelaria Tiago Tomé
  • Coudelaria Veiga Maltez
  • Casa cadaval
  • Coudelaria Ornellas de Vasconcelos
  • Coudelaria Oliveira e Sousa
  • Companhia das Lezirias
  • Coudelaria Pereira palha
  • Coudelaria de Santa Margarida
  • Coudelaria Lobo de Vasconcellos
  • Coudelaria Marquês da Graciosa